31 de dezembro de 2012

A ALGUMAS HORAS DO ANO NOVO


A correria mantém-se instalada! Entre visitas, encontros com amigos, cozinhados e preparativos para a passagem de ano, compras para o quarto da bebezola, combinações com senhores das obras...pode dizer-se que este dia foi mesmo para fechar o ano com tudo encaminhado para um 2013 prometedor. Espero eu. O tempo para blogar ficou mais reduzido do que eu gostaria, mas para fazer blogs decentes temos que viver primeiro a vida real - é o que eu estou a fazer agora. Entrar com tudo em 2013 e esquecer o raio da crise é o lema para o próximo ano (depois se aparecerem problemas relacionados com isso, logo se vê, vamos acampar). Até já!


27 de dezembro de 2012

ESTAS COISAS














São estas coisas, coisas como estas fotografias, que fazem valer a pena ficar algum tempo de vida em frente ao computador. Quero dizer, seria melhor ver as imagens numa exposição, óbvio, mas já que temos que trabalhar muitas horas seguidas em frente a um monitor, pelo menos que se encontrem coisas assim. Estas fotografias são fenomenais. Elena Vizerskaya é a autora e também aparece nas fotos porque faz muitos auto-retratos.
É a menina da pastilha elástica.


QUEEN BETTY

RECLAMAÇÃO DE PRENDAS =)

Via 365blanc

Ainda não consegui parar um segundo. Nem tive tempo de fazer um post natalício decente...enfim, este Natal foi a maior correria de sempre. Mas nem que seja para marcar a época, e mesmo fora de tempo, decidi fazer o post de Natal de qualquer das formas, e encontrei a melhor maneira: um formulário de reclamação de prendas, mesmo ao estilo Mexicola Girl. É simplesmente delicioso e tem requintes de malvadez. Para o ano que vem, vou roubar a ideia ao génio que pensou nisto. Ah! Falta dizer que para a noite de consoada, depois de queimar um pacote de açucar a tentar fazer caramelo, consegui fazer um pudim de leite condensado delicioso (Luzinha, receita da tua mãe!)


20 de dezembro de 2012

MANTA BABYZOLA


Já fiz mais um bocadinho da manta para a bebezola - o tear não está a render. É giro, mas a madeira cedeu e dificulta o trabalho.  Para meu desespero cada fila deve demorar uns 10 minutos e por este andar vai ficar pronto quando a bebezola tiver uns 3 anos.

19 de dezembro de 2012

MATERIAL GIRL

Via Material Girl Imagem de Marie Zucker


DIY GIFT PAPER



Pronto! Já embrulhei as prendas! Decidi investir no papel de embrulho (já que não posso investir em mais nada ihihih). Comprei papel craft e com um carimbo salpiquei-o de máquinas fotográficas verdes. Para completar usei uma fita cola diferente, cara como o raio, e que vim a descobrir horas mais tarde que se descola toda. Mas fica bonito.


CHOCO FÃ


Esta veio directamente do Inferno Gourmet: é ou não é espectacular? É demasiado espectacular. Vou começar a fazer uma lista das receitas nomeadas para a véspera/dia de Natal, e esta já lá está. Chama-se Tarte Forrest Gump e podem encontrar a receita neste link, em castelhano.



18 de dezembro de 2012

DIAMOND DOGS RULE

 Imagem © Michael Ochs Archives/Corbis
 Bettmann/Corbis
 Imagem de © Mick Rock
  Imagem de © Mick Rock

 Imagem de © Hulton-Deutsch Collection/Corbis
Imagem de © Neal Preston/Corbis

Estas fotos maravilhosas do David Bowie demonstram como ele estava realmente à frente no tempo. E se o mundo teve Glam Rock, brilhos, lycra, plumas e pinturas exageradas foi graças a ele. Tenho uma grande colecção de cd's do David, porque apesar de não ser o meu maior ídolo de todos os tempos (é um dos) , quando vivi em Barcelona fiquei psicopata e comprei tudo o que podia. Resmas e resmas de euros e tardes enfiada nas lojas de cd's à procura das raridades.



OUTFIT PARA DIA 25


Leggings versão pinheirinho de Natal + luzes. Incríveis, não são? Estavam aqui, mas muita gente teve a mesma ideia e acho que já esgotaram.




GOMINOLAS


Perdi a cabeça - um pacote só para mim! S. Lourenço, a culpa é tua!

CORTE E COSTURA



O Natal está quase a chegar e este fim de semana tive tempo para alguns presentes manuais. Queria fazer mais coisas, mas infelizmente não vai dar para tudo o que gostaria. Este foi talvez um dos que me deu mais gozo. Descobri o tecido da Ana dos Cabelos Ruivos - que era um dos desenhos animados do meu top 10 (acho que dava no Agora Escolha, apresentado pela Vera Roquete) - perdido numa gaveta. Foi trazido do Japão pelo meu amigo Mário e tem umas receitas escritas em inglês cheias de erros, é espectacular, diz Daiary em vez de Diary. Nunca soube muito bem o que fazer com ele, mas este Domingo fez-se luz: transformei-o num avental para oferecer a uma chiquitita de 8 anos chamada Alice.


14 de dezembro de 2012

PIONÉSES DO BLOG I




Adorei ver o mosaico de fotos do blog no Facebook
Loved to see the photo gallery of the blog on Facebook.

OS GATOS DO PICASSO



QUICK & EASY


BOYS WITH TATTOOS


Via Sexy Sweaters


HISTÓRIAS DE SAPATOS





Apesar de ter toneladas de coisas para fazer, depois de ter visto estes sapatos de bebé, a minha mente não consegue parar de enviar sinais para eu fazer uns imediatamente. Na realidade são muito mais simples do que parecem e acho que nunca vi nenhum modelo para fazer em casa tão fixe como este. A fixação nos sapatinhos fez-me lembrar a obsessão que eu tinha com sapatos em criança. Agora, observando o problema a vários anos de distância, concluo que só podia ser uma espécie de patologia focada em sapatos. Há umas semanas atrás eu estava à mesa em família, a defender com todas as minhas forças o meu estatuto de criança-santinha. Na minha cabeça eu tinha sido um verdadeiro anjo, daquelas meninas que nunca chateiam para nada (excepto às refeições, vá). Rapidamente relembrámos em conjunto algumas situações de birras diabólicas, curiosamente muitas vezes relacionadas com sapatos e com fixações em roupa (como é óbvio, tive que dar a mão à palmatória e admitir que não tinha sido assim tão querida). 


Obsessão 1: ter uns sapatos em verniz vermelho para ir à missa. Durante vários anos melguei a minha mãe para ter uns sapatos destes, muito em voga nos anos 80. Todas as meninas tinham uns, e o brilho dos sapatos delas ofuscava-me a visão quando ia à missa com a minha avó, todos os Domingos. 
Resolução: houve um empate de teimosias, porque a minha mãe achava os sapatos a coisa mais pirosa que já tinha visto à face da terra e nunca tive nenhum par. Em compensação a minha avó ofereceu-me uns brancos - sem brilho, note-se. Anos mais tarde, devido ao recalcamento acabei por comprar uns sapatos destes para adulto. Incrível não é?





Obsessão 2: ver uns sapatos iguais a estes numa montra em Ayamonte, e fazer a grande birra da minha vida. Lembro-me claramente do momento em que os vi. Não foi o facto de serem vermelhos, nem de terem bolinhas - tinham tacão alto, e isso fazia toda a diferença. Sapatos de criança com tacão não existiam em Portugal. Resolução: os meus pais arrastaram-me pela rua, enquanto eu fincava os calcanhares no chão e fazia sulcos na terra. Ao mesmo tempo uns senhores de bóina e bengala que estavam sentados à sombra riam-se da história (o que me deixou ainda mais furiosa). Não tive os sapatos, mas a lembrança do momento ficou gravada na minha memória para sempre, com todos os detalhes (até o calor que fazia).

Obsessão 3: receber umas botas da neve, que segundo a minha mãe eram maravilhosas, e decidir nesse momento não as calçar. Infelizmente não tenho sequer ideia de como as botas eram por isso não posso acompanhar o texto com uma imagem. Sei que decidi não as calçar uma única vez por as achar feias. Resolução: desta vez não houve empate - eu não fui à escola nesse dia por não ter mais nada para calçar e a minha mãe foi forçada a vender as botas a outra pessoa. Espero sinceramente ter mais sorte que os meus pais neste campo, mas acho que nos primeiros meses, pelo menos, não vou ter problemas.


EPIFANIA LUSA

Hoje aconteceu uma coisa inédita. Desde que estou de bebé ainda não me tinham dado ataques de choro, de tristeza, de desiquílibrio mental, nada do género. Já tinha pensado várias vezes para com os meus botões "Sou mesmo sortuda, podia estar aqui piegas até ao tutano mas continuo a mesma pessoa de sempre e, melhor ainda, estou mais calma!". Bom, para mudar o rumo à história, hoje, depois de comer uma sopa de espinafres com bolinhas, decidi fazer arroz de feijão manteiga para acompanhar pataniscas de bacalhau. Quando estava mesmo a meio da refeição, que me estava a saber lindamente, desatei de um segundo para o outro numa choradeira para cima do prato, para cima das pataniscas e para cima do arroz de feijão. Estava sozinha e depois de me passar o ataque, tentei analisar friamente a situação - hormonas, claramente. Tinha acabado de embrulhar alguns presentes de Natal e a única coisa que me ocorreu foi um ataque de saudade...mas será possível? Conclusão feliz da história: há lá coisa mais portuguesa do que chorar de saudade para cima de um prato com pataniscas de bacalhau e arroz de feijão? Tenho muuuitas dúvidas. ADN 100% tuga. (E é isto, voltei outra vez ao normal). Alguém devia aproveitar este tema para um fado.

13 de dezembro de 2012

CHOCOLATE E ROMÃ



Ontem recebi pelo correio as minhas análises de grávida - tenho comido tantos doces que a nuvem dos diabetes-das-grávidas já andava sobre a minha cabeça, a ficar cada vez mais cinzenta. A tonalidade já caminhava para os 80% de preto. Mas felizmente consegui controlar-me o suficiente para não passar dos limites e o prémio é poder comer doces no Natal. Já estou a prever mais ou menos o resultado desta carta verde mas agora vou assobiar para o lado - já bastam as restrições no sushi e no marisco. Tudo isto adicionado ao facto de não comer carne transformou os últimos meses numa travessia ao deserto gastronómico, portanto, sobram os doces. Acabou de chegar um bolo-rainha à redacção.


12 de dezembro de 2012

AQUECIMENTO

Querido Passos,

esta mensagem não é só para si. É também para o Eng. Sócrates, para o Durão, para o Guterres, para os futuros governantes, para todos vós e para as vossas comitivas: a culpa de eu e quase todos os portugueses não termos aquecimento central em casa e sermos forçados a rapar um frio do camandro no Inverno é toda VOSSA! Sim, vossa! Aposto que a esta hora estão quentinhos nas vossas casas... Aprendam a gerir melhor o nosso dinheiro, raios! E experimentem a ficar uma semana sem o aquecimento ligado em Dezembro!

OUTROS PRISMAS






Os catálogos de moda deixaram de ser (felizmente) só gravatas e sapatos altos. Estas fotos são de uma marca chamada Odyn Vovk (desconheço por completo a nacionalidade), que se dedica a roupa para bad boys, é isso mesmo. Sem modelos lindos, sem glitter, sem laca, sem artifícios nenhuns. Só para verdadeiros canalhas. O video da campanha é muuuuita giro, mas não consegui publicar aqui por isso fica o link.


ISTO NÃO É UMA GIFT LIST


Encontrei a pulseira de corda no Fab .  A camisola gira é Steven Alan .  O lenço espectacular é da String Theory 
A pulseira maravilhosa é da Fanthom and Form (e aqui ainda há mais coisas para explorar)

O título que eu realmente queria ter escrito (mas não deu porque ficava muito grande) era "Isto não é mais uma listinha fashionzóide" - porque não é. Isto é uma lista de coisas que eu gosto e não me posso esquecer o sítio onde as encontrei na rede. Assim, qualquer dia tenho a tarefa facilitada porque o blog vai funcionar como um auxiliar de memória.